27 de abril de 2013

Esqueci você?


Tá tão bom sem você
Você ir fez tão bem por aqui ♪

Depois daquele dia que você me excluiu da sua vida fiquei imaginando, inventando formas de como seria nosso encontro. Os olhares se encaixando, o coração a acelerar quase saindo pela boca, a falta de palavras para aquele momento, aquele abraço apertado de como se o mundo fosse acabar ali. Daí conversaríamos horas e horas contando como está sendo nossas vidas, as pessoas que saíram, as que entraram, sobre nós. Sobre a falta que fizemos um no outro, sobre o que ficou vazio, sobre aquele querer tão grande que existia e, agora, com esse nosso encontro, com esse toque dos nossos corpos, perceberíamos que está aqui, do mesmo jeito, intacto, como se não houvesse nenhuma pessoa nesse universo com essa vontade tão intensa por outra pessoa.

Mas faz uns 10 minutos que vi você, depois de quase um ano, e não foi nada disso. Você passou por mim e eu não senti nada. Nem vontade, nem carinho, nem raiva, nem dor. Nada. Eu esqueci você.